Onda de calor deixou quase 11 mil mortos em Moscou

A onda de calor sem precedentes e a fumaça asfixiante dos incêndios registrados em Moscou neste verão (hemisfério norte) deixaram quase 11 mil mortos, informou a Defesa Civil.

Em agosto, foram registrados 15.016 óbitos em Moscou, cidade de mais de 10 milhões de habitantes, contra 8.905 no mesmo mês do ano passado, o que equivale a mais 6.111 mortes, afirmou Evguenia Smirnova, membro da Defesa Civil.

Se forem adicionadas as 4.824 mortes registradas a mais em julho em relação ao mesmo mês de 2009, chega-se ao número de 10.935 óbitos atribuídos à onda de calor em Moscou.