Ex-ministro da Cultura tcheco Martin Stepanek comete suicídio

PRAGA - Martin Stepanek, ator, jornalista e ex-ministro da Cultura tcheco entre 2006 e 2007, se suicidou na noite desta quinta-feira em Praga, aos 63 anos, informou a imprensa local. Stepanek, também conhecido por sua atuação na Rádio Free Europe (RFE), se matou com um tiro em sua casa, revelou o site www.idnes.cz, citando a porta-voz da polícia Andrea Kropacova. Nascido em 1947 em uma família de atores, Stepanek fez sua estreia no Teatro Nacional de Praga em 1968, em plena "Primavera de Praga", o movimento que tentou libertar o país do regime comunista no poder. Obrigado a abandonar o palco do Teatro Nacional por razões políticas, em 1973, Stepanek tentou trabalhar em outros teatros antes de optar pela emigração, em 1981, viajando para a Áustria e depois para a Alemanha Ocidental. Em 1983, em Munique, se tornou comentarista político da RFE, rádio fundada no início da Guerra Fria para transmitir programas destinados aos países da Europa oriental, atrás da "Cortina de Ferro". Após a "Revolução de Veludo" anticomunista, em 1989, Martin Stepanek voltou a Praga, em 1995, onde foi ministro da Cultura em 2006-07 no governo do primeiro-ministro liberal Mirek Topolanek.