Reding lamenta comparação de expulsão de ciganos com a 2ª Guerra

Agência AFP

BRUXELAS - A expulsão de ciganos da França não tem relação alguma com o que ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial, afirmou nesta quarta-feira à AFP a comissária europeia de Justiça Viviane Reding.

"Lamento as interpretações que desviam a atenção do problema que agora devemos resolver. Em caso algum quis estabelecer um paralelo entre a Segunda Guerra Mundial e as ações do atual governo francês", afirmou Reding à AFP.

Reding ameaçou na terça-feira a França com ações judiciais por desrespeito à legislação da União Europeia.

A comissária de Justiça tinha se declarado "surpresa com uma situação que deu a impressão de que há pessoas que estão sendo expulsas de um Estado membro da UE apenas porque pertencem a uma minoria étnica".

"Pensava que a Europa não seria mais testemunha desse tipo de situação após a Segunda Guerra Mundial", acrescentou.

"A Presidência da República (francesa) recebe as desculpas de Viviane Reding, vice-presidente da Comissão Europeia, comissária de Justiça, de Direitos Fundamentais e de Cidadania, por suas declarações excessivas em relação à França", reagiu imediatamente o Palácio do Eliseu.

Ao tomar conhecimento das declarações de Reding, o presidente francês Nicolas Sarkozy se disse escandalizado e prometeu uma resposta durante uma reunião de cúpula europeia em Bruxelas, na quinta-feira.