Mísseis americanos matam 26 pessoas no Paquistão

Agência AFP

ISLAMABAD - Pelo menos 26 insurgentes islamitas morreram em menos de 24 horas vítimas de três ataques de aviões sem piloto americanos em uma zona tribal do noroeste do Paquistão, onde a CIA ataca com frequência os talibãs e a Al-Qaeda.

Nos últimos 12 dias, os aviões sem piloto Predator ou Reaper das forças americanas executaram 12 ataques com mísseis no distrito tribal do Waziristão do Norte, um dos redutos dos talibãs paquistaness, aliados da organização terrorista de Osama Bin Laden e dos talibãs afegãos.

O último ataque aconteceu na madrugada desta quarta-feira, quando drones (aviões teleguiados) dispararam sete mísseis contra duas casas de Mandi Dargah, perto de Miranshah, a principal cidade do distrito do Waziristão do Norte, matando 11 insurgentes.

Na tarde de terça-feira, dois mísseis mataram quatro insurgentes que estavam em um veículo na saída de Miranshah.

Na manhã de terça-feira, 11 insurgentes morreram em uma casa do vilarejo de de Bushnarai destruída por quatro mísseis disparados pelos aviões sem piloto.