Tony Blair elogia Bento XVI na véspera de visitar o Reino Unido

Agência AFP

VATICANO - O ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, que se converteu há três anos ao Catolicismo depois de deixar a Igreja Anglicana, elogiou nesta terça-feira a "coragem intelectual" de Bento XVI, que inicia na quinta-feira uma delicada visita ao Reino Unido.

Em um artigo publicado pelo jornal oficial do Vaticano, L'Osservatore Romano, e intitulado "O Papa e Newman", o líder britânico classifica de "admirável a coragem intelectual" tanto de Bento XVI como do cardeal John Newman (1801-1890).

O cardeal inglês, que será beatificado no domingo, 19 de setembro, por Bento XVI, era um brilhante intelectual e pensador do século XIX, que se converteu ao catolicismo, onde teve muita influência.

Newman é considerado um pensador de vanguarda em sua época que influenciou muito no Concílio Vaticano II, e é um dos autores católicos mais citados da Igreja Católica.

"Muitos católicos veem na pessoa de Bento XVI a mesma coragem intelectual de Newman", comentou Blair em seu artigo.

O Papa "vive em concordância com o espírito e com as ideias de Newman", ressaltou Blair.

De acordo com alguns observadores, a beatificação de uma figura que abandonou a Igreja Anglicana, majoritária no Reino Unido, pode gerar tensões entre as duas igrejas, que enfrentam problemas relacionados à ordenação de mulheres e a bispos homossexuais.

Bento XVI presidirá pessoalmente a beatificação do cardeal Newman, algo raro, já que no início de seu pontificado, em 2005, anunciou que se limitaria a celebrar pessoalmente apenas as canonizações, ou seja, a proclamação de santos e não de beatos, primeiro passo em direção à glória dos altares.