Presidente afegão diz que é preciso combater 'fonte do terrorismo'

Agência AFP

CABUL - No nono aniversário dos atentados de 11 de setembro, o presidente afegão, Hamid Karzai, lançou um apelo para que os esforços sejam concentrados contra a "fonte do terrorismo", em uma aparente referência ao vizinho Paquistão.

Em um comunicado divulgado na noite de sábado, Karzai disse que o Afeganistão não é a fonte do terrorismo, e que aqueles que o combatem devem se concentrar na "fonte e berço do terrorismo".

O presidente afegão também fez referência aos "afegãos inocentes" vítimas da estratégia de luta contra os talibãs, desde que o Afeganistão foi invadido em 2001 por uma coalizão militar liderada pelos Estados Unidos.

"Os povos afegãos não são o berço e a fonte do terrorismo, e o povo afegão inocente não deve ser vítima da guerra contra o terror", declarou Karzai.

A guerra contra o terrorismo não pode ser vencida "sem a eliminação dos santuários dos terroristas", indicou, numa aparente referência ao Paquistão - cujo território, segundo o governo afegão e os militares estrangeiros, é usado pelos insurgentes para preparar seus ataques no país vizinho.