Soldados americanos são mortos por iraquiano após discussão esportiva

Agência AFP

BAGDÁ - Dois soldados americanos foram mortos nesta terça-feira por um militar iraquiano, que abriu fogo depois de uma discussão a respeito de uma partida esportiva, nas primeiras baixas fatais desde que Washington declarou o fim das operações de combate no país.

O tiroteio, que deixou ainda nove soldados americanos feridos, aconteceu na base aérea de Al-Saadiq, perto da cidade de Tuz Khurmatu, na província de Salaheddin, onde uma companhia militar americana visitava forças de segurança locais.

"Soldados iraquianos e conselheiros militares americanos estavam jogando quando uma disputa começou entre um soldado iraquiano e um americano", relatou à AFP o general Mohammed al-Askari, porta-voz do ministério da Defesa.

"O soldado iraquiano abriu fogo contra eles", disse Askari, identificando o atirador como Soran Rahman Saleh Wali.

"Os soldados americanos mataram o iraquiano. Nós já abrimos uma investigação de alto nível para apurar o que aconteceu", declarou.