Morre o pai de David Cameron, primeiro ministro britânico

Agência AFP

LONDRES - Ian Cameron, o pai do primeiro-ministro britânico David Cameron, faleceu aos 77 anos nesta quarta-feira depois de sofrer um acidente vascular enquanto se encontrava de férias no sul da França, anunciou Downing Street.

"É com profundo pesar que informamos que Ian Cameron faleceu nesta tarde. Morreu pouco depois da chegada do primeiro-ministro ao hospital da França, onde estava sendo tratado", declarou o porta-voz da residência oficial do primeiro-ministro.

David Cameron viajou à França para visitar o pai, então gravemente doente.

Segundo a esposa de Ian, Mary, de 75 anos, seu marido, um bem sucedido ex-corretor da bolsa deficiente físico, sofreu nas últimas horas um acidente vascular, que levou seu filho a cancelar todos seus compromisso e viajar imediatamente para a França.

O primeiro-ministro chegou ao hospital de Toulon (sudeste da França) no início da tarde acompanhado dos irmãos Alex e Clare.

Todos eles deixaram o hospital cerca de três horas depois escoltados pela polícia francesa na direção do Forte de Bregançon, uma das residências da presidência francesa colocada à disposição pelo chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy. Downing Street se limitou a dizer que o primeiro-ministro inglês passará a noite na França, sem dar maiores detalhes.

Segundo um porta-voz da residência oficial, Ian Cameron, apresentava uma má-formação congênita nas pernas, que o obrigava a caminhar com a ajuda de muletas, mas o premier britânico sempre disse que o pai convivia bem com a doença.

Depois de inúmeras operações, teve de ser amputado abaixo dos joelhos e passou a se deslocar com uma cadeira de rodas elétrica. Também perdeu a visão de um olho.

Para Cameron, que descreveu o pai como um herói e uma inspiração, sua morte é mais um golpe, depois de ter pedido há um ano e meio seu primogênito Ivan, afetado por uma paralisia cerebral e epilepsia, com apenas seis anos de idade.

David Cameron, de 43 anos, e sua esposa Samantha, de 39, acabam de recuperar a alegria com o nascimento de seu quarto filho, uma menina chamada Florence, em 24 de agosto.