Mineiros soterrados assistem amistoso da seleção chilena

Agência Brasil

SANTIAGO - Por cerca de 90 minutos, os 33 trabalhadores soterrados na Mina de San José, no Norte do Chile, esqueceram o drama que vivem há mais de um mês. Eles assistiram ao vivo o amistoso entre as seleções chilena e ucraniana. Apesar do placar final de 2 a 1 para a Ucrânia, os mineiros demonstraram bom humor e entusiasmo com a partida de futebol. As informações são da rede estatal de tevisão do Chile, a TVN.

O jogo amistoso foi transmitido ao vivo para os mineiros por meio de um cabo de fibra ótica e um miniprojetor. A partida ocorreu em Kiev, na Ucrânia. Soterrados a 700 metros de profundidade, os mineiros acompanharam o jogo. Franklin Lobo, um dos trabalhadores, foi escalado pelo grupo para ser o comentarista da partida.

Ontem, as autoridades chilenas colocaram em prática o chamado plano B, utilizando uma máquina de perfuração (T-130) paralelamente à outra escavadora, a Strata 950 (que era o plano A). As informações são de que nas últimas 24 horas houve perfuração de mais 23 metros na direção de onde estão as vítimas. A previsão é de que o resgate demore de três a quatro meses para ser concluído.

O chamado plano C deve ser colocado em prática no dia 18. A ideia é instalar um equipamento de perfuração normalmente utilizado na indústria petrolífera. Segundo o presidente do Chile, Sebastián Piñera, para isso será necessário montar uma plataforma com dimensões semelhantes a um campo de futebol.

De acordo com especialistas, na tentativa de manter o equilíbrio mental dos mineiros, eles serão estimulados a ajudar no próprio resgate, retirando os entulhos produzidos pelas escavadoras. Os trabalhadores também estão sendo estimulados a manter um ciclo reproduzindo o dia e a noite, com luz artificial dentro da mina.