Invasão do Iraque não valeu a pena, diz Kofi Annan

Agência AFP

MÉXICO - O ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan, disse esta terça-feira, em palestra no México, que a invasão ao Iraque, liderada em 2003 por Estados Unidos e Grã-Bretanha, não valeu a pena e fez o país árabe retroceder duas décadas.

"Sete anos depois, valeu a pena?", perguntou Annan a 10 mil jovens reunidos no Auditório Nacional da capital mexicana, onde dava conferência a convite do magnata local, Carlos Slim.

"Há alguns que dizem que contribuíram com o Iraque, eu não vejo isto", respondeu ele próprio, em sua fala, que teve tradução simultânea. Para ele, a invasão "fez com que o Iraque retrocedesse duas décadas" e levará muito tempo para que o país se estabilize.

Annan discursou para jovens formandos da fundação Slim, em evento ao qual assistiram, ainda, o jornalista americano Larry King e o cineasta James Cameron.

Em fins de agosto, o presidente americano, Barack Obama, anunciou o fim das operações de combate dos Estados Unidos no Iraque, após o envio de mais de um milhão de militares ao país árabe, desde sua invasão, em março de 2003.