Iemenitas presos na Holanda são suspeitos de atividades terroristas

Agência AFP

AMSTERD - Os dois iemenitas presos na segunda-feira no aeroporto de Amsterdã, ao desembarcar de um voo procedente dos Estados Unidos, são suspeitos de conspiração para atos terroristas, indicou um porta-voz da justiça holandesa nesta terça-feira.

Os dois homens foram detidos a bordo de um avião procedente de Chicago e a imprensa americana afirmou que a dupla planejava um "atentado terrorista".

A ABC News informou que os dois homens foram identificados como Ahmed Mohamed Nasser al-Soofi, residente em Detroit (Michigan) e oriundo do Iêmen, e Hezam al-Murisi.

Os dois foram autorizados a embarcar no voo Chicago-Amsterdã apesar das suspeitas dos serviços de segurança sobre Al-Soofi, destaca a ABC News.

O departamento de Segurança Interna dos EUA confirmou ter advertido as autoridades holandeses sobre "elementos suspeitos" na bagagem dos dois homens que partiram de Chicago.

"Elementos suspeitos foram descobertos na bagagem de dois passageiros do voo 908 da United que partiu de Chicago O'Hare para Amsterdã na tarde de domingo. Os objetos não foram considerados perigosos (para o voo), mas provocaram a troca de informação com as autoridades holandesas", destaca o departamento de Segurança Interna.