Dos 33 mineiros presos, cinco estão depressivos, diz Ministro chileno

Agência AFP

COPIACÓ, CHILE - Cinco dos 33 mineiros presos há 22 dias no fundo de uma mina no norte do Chile atravessam um quadro de depressão e receberão tratamento psiquiátrico a partir do exterior, informou nesta sexta-feira o ministro da Saúde, Jaime Mañalich.

"Realizamos uma longa pesquisa de caráter psicológico; esta tarde teremos uma entrevista psiquiátrica com cinco dos que estão isolados, não querem aparecer no vídeo, não estão alimentando-se bem. Depressão é a palavra correta", disse Mañalich à imprensa ao fazer um balanço sobre a saúde dos mineiros.

O contato com os trabalhadores é feito através de uma sonda que chega até eles, a 700 metros de profundidade, onde permanecem presos desde 5 de agosto na mina San José, a 700 km ao norte de Santiago.