Chuvas deixam sete mortos e mais de 600 mil afetados no México

Agência AFP

MÉXICO - A emergência causada pelas chuvas em pelo menos cinco estados do México deixou, até esta terça-feira, pelo menos sete mortos e 614 mil afetados, segundo balanço parcial de organismos de socorro que se mantêm em alerta diante da possibilidade de mais precipitações.

O número de vítimas fatais subiu para sete, com a divulgação esta terça-feira de que três trabalhadores, com idades entre 20 e 40 anos, que faziam trabalhos de limpeza em um sistema de drenagem morreram soterrados por uma enxurrada de lama e pedras, que deslizou de um morro em San José Contadero, no estado do México (centro), segundo um informe da defesa civil municipal.

Também foi informado o falecimento, no sábado, de um bebê, que morreu afogado em Chiapas (sul), e três outras vítimas no domingo e na segunda-feira: duas em Oaxaca (sul) e uma em Guerrero (sul).

Os informes da Defesa Civil contabilizam no total mais de 614.000 afetados pelas fortes chuvas no México. Enquanto começa a coleta de ajuda para os desabrigados, a Comissão Nacional da Água (estatal) advertiu para a possibilidade de novas chuvas e disse que está acompanhando o estado das represas no sul do país.

O departamento da Defesa Civil de Oaxaca informou esta terça-feira, em comunicado, que as chuvas "afetaram 289.347 pessoas em 250 municípios e (causaram) danos em 72.354 residências".

Outros 200 mil afetados foram apontados em Veracruz (leste), no Golfo do México, onde várias cidades estão submersas, e 124.000 em Tabasco (sudeste), também no Golfo, para onde o presidente Felipe Calderón viajou esta terça-feira para supervisionar, junto às autoridades locais, os trabalhos de emergência.

Calderón disse que as inundações são uma amostra "das alterações severas da temperatura média da Terra", causadas pelo aquecimento global.

Em Tabasco, "foi o maior temporal da história", disse o presidente. "Muito maior do que o temporal de três anos atrás", quando a capital do estado, Villahermosa, de 650.000 habitantes, ficou parcialmente submersa, acrescentou.

As fortes chuvas no sul e no leste do México são provocadas por uma frente fria que também atingiu a Guatemala, onde foram registrados 45 mortos e foi suspensa a busca por 15 desaparecidos.

A passagem da tempestade tropical Hermine, na noite de segunda-feira, pelo nordeste do México, não causou danos maiores, apenas cortes de energia e de água. Três mil pessoas evacuadas em vários pontos da fronteira com os Estados Unidos voltaram a suas casas esta terça, segundo Saúl Hernández, diretor de defesa civil da cidade de Matamoros, na fronteira com o Texas.