Brasil e China vão reforçar ações de cooperação militar

Daniella Jinkings, Agência Brasil

SANTIAGO - O Brasil e a China vão reforçar ações de cooperação militar nas áreas de formação de pessoal e treinamento. Em nota divulgada hoje (8), após reunião entre o ministro da Defesa, Nelson Jobim, e o ministro da Defesa da República Popular da China, general de exército Liang Guanglie, os dois países confirmaram a realização da 2ª Reunião do Comitê Conjunto China-Brasil, no Brasil, em 2011.

Os dois ministros decidiram também intensificar as visitas de delegações militares de alto nível e aprofundar o mecanismo do Comitê Conjunto China-Brasil de Intercâmbio e Cooperação entre os ministérios de Defesa dos dois países. Eles pretendem aumentar a cooperação nas áreas de tecnologias específicas, o controle aeronáutico e a segurança da aviação.

Segundo o comunicado, a China manifestou interesse em promover treinamentos conjuntos entre os exércitos dos dois países na China, em 2011, e entre pilotos das duas forças aéreas. A parte brasileira transmitiu sua reação favorável à proposta chinesa para participar de treinamento em salto livre operacional de alta altitude e também receber [os chineses] curso de língua portuguesa no Brasil , informa o texto do comunicado.

O ministro da Defesa da China, que chegou ontem ao Brasil, está em visita oficial ao país até sexta-feira (10).

Edição: Antonio Arrais