Ataque a comércio em Honduras deixa 18 mortos

Agência AFP

TEGUCIGALPA - Pelo menos 18 pessoas morreram esta terça-feira, em um ataque de indivíduos não identificados, armados com fuzis automáticos, a uma oficina de sapateiro, na cidade de San Pedro Sula, no norte de Honduras, informaram as autoridades.

Segundo informações preliminares, dois ou três homens não identificados entraram em uma oficina de sapateiro onde trabalhavam 25 pessoas e as atacaram com fuzis AK-47, deixando 13 mortos no local e 6 feridos, informou à AFP o porta-voz do ministério de Segurança, Leonel Sauceda.

O oficial afirmou que dos seis feridos, cinco morreram após darem entrada em um hospital de San Pedro Sula, cidade situada 240 km ao norte de Tegucigalpa.

Médicos legistas fazem o trabalho de reconhecimento dos corpos, que ficaram espalhados no estabalecimento, em meio à comoção dos familiares.

"Vamos trabalhar até identificarmos as origens deste crime e os responsáveis serão tirados de onde tivermos que tirá-los no menor tempo possível", advertiu o chefe de polícia da cidade, comissário Héctor Iván Mejía.

Os motivos do crime ainda são desconhecidas.

Honduras tem um dos mais elevados índices de homicídio do mundo, com 57 por cem mil habitantes. San Pedro Sula e as cidades vizinhas, com mais de um milhão de habitantes, ocupa o primeiro lugar no número de mortos.