Após nascimento da filha, premier britânico tira licença paternidade

Agência AFP

LONDRES - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, poderá tirar alguns dias de folga por licença-paternidade, confirmou seu gabinete nesta sexta-feira, três dias depois do nascimento de sua filha. A mulher, Samantha, deixou o hospital nesta sexta.

O nascimento da pequena Florence Rose Endellion, esperado para setembro, surpreendeu a família Cameron, que passava as férias na Cornualha, sudoeste da Inglaterra.

Cameron, que chegou ao poder em maio, voltaria ao trabalho na próxima segunda-feira, após duas semanas de descanso, mas o vice-premier Nick Clegg, que esteve à frente do governo durante as férias do primeiro-ministro, confirmou que este usaria uma parte dos 15 dias aos quais os pais britânicos têm direito como licença-paternidade.

"Obviamente ele quer alguns dias de licença-paternidade, como qualquer jovem pai, e eu continuarei vigiando o forte", declarou Clegg nesta sexta-feira a uma rádio londrina. "Ainda não falamos em uma data exata de seu retorno", acrescentou.

Um porta-voz de Downing Street, residência oficial do primeiro-ministro, confirmou que David, Samantha e Florence Cameron - da qual ainda não se publicou nenhuma imagem -deixaram o hospital Royal Cornwall de Truro nesta sexta-feira.

"A mãe e o bebê estão bem e desejam passar o resto de suas férias na Cornualha com sua família e amigos", indicou o porta-voz. Florence nasceu de cesariana com 2,7 kg.