Romênia teme "reações xenófobas" por repatriação de ciganos

Agência AFP

BUCARESTE - O chanceler da Romênia afirmou nesta quarta-feira temer "reações xenófobas", depois do anúncio de que a França pretende repatriar 700 ciganos romenos e búlgaros ilegais para seus respectivos países.

"Expresso minha preocupação pelos riscos de populismo e reações xenófobas em um contexto de crise econômica", declarou Teodor Baconschi à Radio France International (RFI).

"Se trocarmos acusações ou criminalizarmos coletivamente os grupos étnicos, ao invés de encontrar soluções, vamos gerar tensões", completou.

A França pretende repatriar até o fim do mês 700 ciganos ilegais para a Romênia e Bulgária como parte de um plano de "retorno voluntário" a seus países de origem, uma decisão que aumenta a polêmica pela política de segurança do governo.