Polícia colombiana resgata japonês sequestrado pelas Farc

Agência Brasil

BOGOTÁ - A polícia colombiana resgatou um cidadão japonês que estava sob o poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Tustsui Masao, de 69 anos, foi sequestrado há cerca de cinco meses. Há 35 anos, Masao vive na Colômbia. De acordo com os policiais, a libertação do japonês estava condicionada ao pagamento de US$ 250 mil. As informações são da agência argentina de notícias, a Telam.

Masao mora no município da Candelária, Sudoeste do país. Ele foi sequestrado no dia 23 de março. À época, versões iniciais indicavam que ele havia sido sequestrado por criminosos comuns que exigiram um resgate, mas, depois, houve informações de que o japonês estava sob o poder das Farc.

De acordo com os policiais, o resgaste de Masao foi possível depois de embates com os guerrilheiros. O japonês é proprietário de um pequeno viveiro na Candelária. Ele foi o primeiro refém resgatado por forças do Estado depois da posse do presidente Juan Manuel Santos, há nove dias.

Como o antecessor Álvaro Uribe, Santos afirmou que o combate às Farc e ao Exército da Libertação Nacional (ELN) são prioridades do governo. Na semana passada, um carro-bomba explodiu no centro financeiro de Bogotá. Para as autoridades policiais, os guerrilheiros estão envolvidos no episódio.