Morre último palestino envolvido no atentado das Olimpíadas de Munique

Agência AFP

GAZA - Altos funcionários da Autoridade Palestina compareceram nesta quarta-feira ao funeral militar de Amin al-Hindi, último palestino envolvido no atentado contra a delegação israelense nas Olimpíadas de Munique-1972 que ainda estava vivo, e que morreu na terça-feira aos 72 anos.

Tanto o presidente da AP, Mahmud Abbas, quanto o primeiro-ministro, Salam Fayyad, compareceram ao funeral de Hindi, que era membro fundador do Fatah, partido da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) e coordenou o serviço de inteligência palestina durante o mandato de Yasser Arafat.

O corpo de Hindi foi levado em seguida para a Faixa de Gaza, terra natal do terrorista, onde foi enterrado nesta quarta-feira.

Vários líderes do comitê central do Fatah e de seu conselho revolucionário acompanharam a viagem do caixão até Gaza.

Hindi morreu na noite de terça-feira em Amã, onde se tratava de um câncer, relatou à AFP Atallah Kheiry, embaixador palestino na capital jordaniana.

Amin al-Hindi era o último terrorista envolvido no planejamento e execução do ataque de Munique, no qual foram mortos 11 atletas israelenses.