Francês de origem chinesa condenado à morte por tráfico de drogas

Agência AFP

PEQUIM - Um francês de origem chinesa e seu cúmplice chinês foram condenados à morte por produção e tráfico de drogas, segundo a decisão de um tribunal de Cantão (sul do país), informa a edição desta segunda-feira do jornal China Daily.

Chan Thao Phoumy, de 47 anos, nascido em Cantão, e Xie Weiming foram condenados à pena capital no sábado pela produção, transporte e tráfico de metanfetamina.

Ambos integravam um grupo de oito homens que produziu, entre 1999 e 2003 na província meridional de Guangdong e na de Henan (centro), toneladas desta droga sintética.

Outros dois traficantes - Li Yunfeng e Xian Jinbai - foram condenados à morte, mas com a pena em suspenso por dois anos, o que geralmente transforma a sentença em prisão perpétua.

Três foram condenados à prisão perpétua e o oitavo membro da rede a 20 anos de reclusão.

A legislação chinesa é extremante rígida a respeito da produção e tráfico de drogas. Vários estrangeiros foram executados nos últimos meses no país.

Quatro japoneses foram executados em abril na China, depois de um britânico em dezembro de 2009, caso que criou uma forte polêmica entre Pequim e Londres, que argumentou, em defensa do condenado, que este tinha graves problemas psicológicos.