EUA: retirada de petróleo em águas profundas só com estudo de impactos

Agência AFP

WASHINGTON - O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira que não concederá mais permissão de exploração de petróleo em águas profundas sem uma ampla investigação de seu impacto sobre o meio ambiente, informou nota do Ministério do Interior.

O ministério informou que restringirá a concessão de prospecção de petróleo no mar a apenas projetos com "consequências limitadas sobre o meio ambiente".

Esses tipos de licença não poderão ser dados a programas de exploração em águas profundas como os da plataforma Deepwater Horizon que explodiu no final de abril, provocando a mancha de óleo mais grave da história do país.

Para a concessão será exigida uma investigação ambiental e, mesmo assim, após o estabelecimento de uma nova política de autorização.

O governo do presidente Barack Obama realiza uma revisão plena de sua política de autorização de trabalhos de prospecção e exploração. Ao mesmo tempo, uma moratória sobre a perfuração em águas profundas vigora até o dia 30 de novembro.

"Estamos prestes a estabelecer uma agência de supervisão independente (...) com uma regulamentação mais severa. Essas mudanças visam a responsabilizar os operadores de modo a que o país e a indústria de petróleo estejam totalmente preparados para uma tragédia do tipo da Deepwater Horizon", afirmou Michael Bromwich, diretor do Birô de Gestão dos Recursos Energéticos dos Oceanos.