Comerciante japonês sequestrado pelas Farc é libertado

Agência AFP

BOGOTÁ - O comerciante japonês residente na Colômbia Masao Tsutsui foi libertado neste domingo após passar cinco meses em poder das Farc, informou o geral Miguel Bojacá, chefe da polícia de Cali (sudoeste).

Tsutsui, de 69 anos, foi libertado na madrugada de domingo, "após uma forte pressão das forças de segurança públicas", em um campo na fronteira dos municípios de Florida e Miranda, perto de Cali, informou Bojacá por telefone à AFP.

"Os crimimosos o deixaram em um campo, ao sentir a pressão da força pública, que há vários meses realizava operações para descobrir o paradeiro do comerciante", relatou.

Ainda de acordo com o general, o ex-refém "foi submetido a exames médicos em Cali, onde se reencontrou com seus familiares".

Tsutsui vive há 30 anos na Colômbia e é pai de quatro filhos, segundo as autoridades.

As Farc exigiam a princípio 540.000 dólares para libertar Tsutsui, valor reduzido à metade posteriormente, segundo Bocojá. Segundo o chefe da polícia, tudo indica que a família não chegou a dar dinheiro aos guerrilheiros.

O comerciante, sequestrado no dia 23 de março em uma zona rural do município de Candelaria, disse àpolícia que pretende continuar morando em Cali e que não contempla a possibilidade de retornar ao Japão.