Colômbia: Santos oferece diálogo caso Farc interrompam violência

Agência AFP

BOGOTÁ - O novo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, ofereceu diálogo com as guerrilhas de seu país caso estas abandonem a violência e interrompam os sequestros, em seu discurso de posse neste sábado em Bogotá.

"Aos grupos armados ilegais que invocam razões políticas e hoje falam mais uma vez em diálogo, digo que meu governo estará aberto a qualquer conversa que busque a erradicação da violência", disse Santos.

O presidente afirmou que o eventual diálogo deve ocorrer "sobre as premissas inalteráveis da renúncia às armas, do sequestro, da extorsão, do narcotráfico e da intimidação".

Há uma semana, em um vídeo, Alfonso Cano, o chefe máximo das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), pediu a Santos dar início a negociações de paz.

As Farc, com cerca de 8.000 combatentes armados, está há mais de 40 anos em conflito com o Estado colombiano.