Chile: 'não pouparemos esforços para salvar mineiros', diz Piñera

Agência AFP

SANTIAGO - O governo chileno não poupará esforços nem recursos para resgatar os 33 mineiros que estão presos desde quinta-feira em uma mina de ouro e cobre no norte do Chile, afirmou neste domingo o presidente Sebastián Piñera.

"Em minha reunião com os familiares dos mineiros, ratifiquei nosso absoluto compromisso como governo de fazer todo o humanamente possível e não economizar nenhum esforço, nenhum recurso para tentar resgatar com vida os 33 compatriotas presos nessa mina", disse Piñera.

O presidente interrompeu no sábado uma visita oficial à Colômbia - onde participaria da posse do presidente Juan Manuel Santos - para ir à jazida San José, 800 km ao norte de Santiago, onde na quinta-feira ocorreu um deslizamento que soterrou os mineiros.

Depois de se reunir à meia-noite com um grupo de familiares, voltou a Santiago e neste domingo se pronunciou no palácio presidencial La Moneda.

"Me comprometi a fazer todas as investigações necessárias para estabelecer as responsabilidades e condenar aqueles que tenham essas responsabilidades", afirmou sobre o acidente na mina que, segundo os trabalhadores, tinha problemas de segurança.

"A situação não é fácil (...), os esforços de resgate vão continuar", completou o presidente.

Novos deslizamentos ocorridos no sábado complicaram os trabalhos de resgate, concentrados neste domingo em estabelecer uma via de comunicação com o grupo de mineiros presos, cuja sorte ainda não se sabe.