Chanceler do Equador viajará na quinta-feira ao Brasil

Agência AFP

QUITO - O chanceler equatoriano, Ricardo Patiño, disse nesta terça-feira que viajará na quinta-feira ao Brasil para uma visita oficial na qual pretende recuperar a confiança entre ambas as nações depois da expulsão da construtora Odebrecht em 2008.

"Vamos de alguma forma recuperar com mais força a relação com o Brasil, que depois desses fatos diminuiu de nível", disse o funcionário à imprensa.

Segundo o chanceler, a viagem é uma resposta a um convite de seu colega Celso Amorim. "Ele nos pediu para irmos lá retomar e recuperar esse excelente nível de relações que tínhamos com o Brasil a propósito dessa situação da Odebrecht", disse.

A empresa foi expulsa há dois anos do Equador por não cumprir um contrato para a construção de uma hidrelétrica, e foi multada em 250 milhões de dólares, o que fez com que seu embaixador fosse mantido em consultas de novembro de 2008 a janeiro de 2009.

Em 13 de julho, o presidente Rafael Correa anunciou que a Odebrecht aceitou as exigências para retomar as operações no Equador.

Patiño disse que a posição da construtora "facilitou a recuperação das relações" com o Brasil. Com Amorim, "vamos tratar de temas políticos" e da União das Nações Sul-americanas (Unasul), completou.