Ahmadinejad: Irã vai reagir "com firmeza" a adoção de novas sanções

Agência AFP

TEERÃ - O presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad tentou dissuadir neste domingo (25) os países da União Europeia (UE) de adotar novas sanções contra seu país, como pretendem fazer na segunda-feira(26), e afirmou que Teerã reagirá "com firmeza" a qualquer ato hostil.

"Os europeus querem impor novas sanções além das adotadas pelas Nações Unidas (no dia 9 de junho). Queria dizer que não recebemos favoravelmente uma tensão ou nova resolução, queremos relações lógicas e amistosas", declarou Ahmadinejad, de acordo com a televisão iraniana em inglês Press-TV.

"Devo dizer que qualquer um que adotar medidas contra a nação iraniana, como a inspeção de navios iranianos (em alto-mar) tem que saber que o Irã reagirá com firmeza a tais atos", acrescentou.

Mahmud Ahmadinejad também denunciou a "guerra psicológica" contra o Irã travada pelos Estados Unidos e por seus aliados, e afirmou que a República Islâmica "cortará a mão dos inimigos".

"Todo aquele que participar do roteiro dos Estados Unidos (contra o Irã) será considerado um país hostil (...). O Irã dará uma resposta firme a qualquer ameaça", insistiu.

Os países da UE decidiram na quinta-feira (22) reforçar as sanções contra o Irã, suspeito de querer produzir uma arma atômica com seu programa nuclear.

As novas sanções, que serão adotadas na segunda-feira em Bruxelas, reforçam as votadas em 9 de junho no Conselho de Segurança da ONU e afetam principalmente o setor energético iraniano.