Kirchner deverá reunir-se com Chávez e depois com Uribe

Agência AFP

BUENOS AIRES - O secretário-geral da Unasul, Néstor Kirchner, irá reunir-se na Venezuela com o presidente Hugo Chávez e posteriormente na Colômbia com o presidente Alvaro Uribe e o eleito Juan Manuel Santos para mediar a crise bilateral, informou nesta sexta-feira à AFP um porta-voz da Unasul.

Kirchner, ex-presidente argentino e marido da presidente Cristina Kirchner, "viajará em 5 de agosto à Venezuela para se reunir com Chávez e em 6 e 7 irá à Colômbia com o objetivo de dialogar com o presidente em fim de mandato Uribe e o eleito Santos", disse o porta-voz da União das Nações Sul-Americanas (Unasul).

Em Bogotá, Kirchner também participará em 7 de agosto da cerimônia de transmissão do mandato.

Chávez anunciou na quinta-feira a ruptura das relações diplomáticas com Bogotá depois que o governo Uribe acusou a Venezuela de abrigar em seu território em torno de 1.500 guerrilheiros.

Chávez pediu ao presidente temporário da Unasul, o presidente equatoriano Rafael Correa, que o órgão regional convocasse uma reunião extraordinária de chanceleres.