EUA: acusação da Colômbia contra Venezuela deve ser levada a sério

Agência AFP

WASHINGTON - As denúncias que a Colômbia fez quanto à presença das guerrilhas desse país na Venezuela devem ser levadas a sério, afirmou nesta sexta-feira o departamento de Estado americano. "As acusações da Colômbia devem ser levadas muito a sério", indicou o Departamento em uma nota enviada à AFP.

A Colômbia solicitou na quinta-feira, na OEA, a formação de uma comissão internacional para verificar a presença de guerrilheiros em território da Venezuela.

Durante reunião extraordinária na OEA, na qual denunciou a presença na Venezuela de 1.500 guerrilheiros e dezenas de acampamentos, o embaixador colombiano Luis Hoyos pediu "a constituição de uma comissão internacional para visitar esses sítios", onde estariam os rebeldes.

"A Venezuela tem uma obrigação com a Colômbia e com a comunidade internacional de investigar completamente esta informação e atuar para prevenir o uso de seu território soberano por grupos terroristas", indicou o Departamento de Estado.

"Todos os países do continente esperam que os países da comunidade interamericana cumpram com o compromisso" de rejeitar a presença de grupos ilegais, prossegue a nota.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, rompeu nesta quinta-feira relações diplomáticas com a Colômbia, depois de o país reiterar suas acusações sobre a presença de guerrilheiros em território venezuelano, e ordenou alerta na fronteira ante uma possível agressão.