Irã cancela envio de navio com ajuda humanitária a Gaza

Agência ANSA

TEERÃ - O Irã cancelou o envio de um navio de ajuda humanitária que deveria partir domingo com destino à Faixa de Gaza, segundo informou o secretário-geral da Conferência Internacional de apoio à Intifada Palestina, Hossein Sheikholeslam.

"O navio iraniano encarregado de levar ajuda humanitária não partirá mais para Gaza", disse Sheikholeslam, citado pela agência iraniana de notícias Irna.

O secretário-geral explicou que as ajudas serão enviadas por outros meios, mas não especificou quais.

"Não queremos que a gestão das ajudas a Gaza seja instrumentalizada, porque o que mais interessa é que o bloqueio seja levantado. Enviaremos ajuda com outros meios, sem que apareça o nome do Irã", afirmou.

Se enviasse o navio, o Irã tentaria romper o bloqueio imposto por Israel desde 2006, quando o movimento islâmico palestino Hamas venceu as eleições parlamentares da Autoridade Nacional Palestina (ANP). Para o Estado judeu, o embargo tenta evitar a entrada de armas no território.

Em 31 de maio deste ano, tropas israelenses atacaram uma frota que levava ajuda humanitária à Gaza, resultando na morte de nove pessoas.

A comunidade internacional e o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) condenaram a ação e, após pressão internacional, Tel Aviv decidiu suavizar o bloqueio, aprovando uma série de medidas para facilitar a entrada de "bens de uso civil e de materiais para projetos civis".

Quase uma semana depois do ataque, a Guarda Revolucionária do Irã, grupo armado do regime dos aiatolás, disse que estaria pronta para escoltar embarcações com destino à Gaza.

A disposição, no entanto, foi vista com preocupação por alguns países, como a Itália, sendo que o ministro das Relações Exteriores Franco Frattini chegou até a comentar que o governo iraniano tinha o objetivo de controlar a região.