Dia de greve na França contra reforma das pensões

Agência AFP

PARIS - Os serviços públicos e os transportes sofrem nesta quinta-feira importantes transtornos na França por ocasião de um nova greve e novas manifestações contra o projeto de reforma das pensões do Governo, que eleva a idade mínima de aposentadoria.

Na semana passada, o governo apresentou propostas que preveem aumentar a idade mínima de aposentadoria de 60 a 62 anos para cortar o déficit orçamentário.

Nos transportes, só estava funcionava um trem de alta velocidade em cada dois, com saída e destino de Paris, assim como nas linhas internacionais. No metrô parisiense, 60% do tráfego era normal.

Nos meios de comunicação, as rádios públicas France Inter e France Info não transmitiram sua programação matinal.

Os sindicatos franceses, apoiados pela oposição socialista, convocaram manifestações em toda França. Preveem entre 1 e 2 milhões de manifestantes. Na última greve, reuniram 395.000 pessoas, segundo o ministério do Interior, e um milhão, segundo os organizadores.