Calderón diz que luta contra o crime é de todos os mexicanos

Agência ANSA

CIDADE DO MÉXICO - O presidente mexicano, Felipe Calderón, defendeu a luta contra o crime organizado promovida por seu governo e afirmou que ela "não é só do presidente, mas de todos os mexicanos". O mandatário fez um apelo à unidade e à participação cidadã com a denúncia de ilícitos.

Recuperar a segurança "não será tarefa fácil, nem rápida, mas vale a pena porque ao não fazê-lo deixamos a sociedade nas mãos do crime", assinalou ele, ao assegurar que seu governo não baixará a guarda. Esta guerra "levará tempo, recursos e vidas humanas", avisou Calderón.

A mensagem foi divulgada depois que se registraram mais de 150 assassinatos no último fim de semana, em uma das jornadas mais violentas desde o início do atual mandato, em dezembro de 2006.

Cerca de 23 mil pessoas foram assassinadas no México na gestão de Calderón, mesmo com a atribuição de milhares de soldados do Exército que participam em ações de combate ao crime organizado.