Lula condena o ataque de Israel: "Estavam em águas internacionais"

JB Online

DA REDAÇÃO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva condenou há pouco, em São Bernardo do Campo, onde está em visita à fábrica da Volkswagen, o ataque das forças israelenses a um comboio humanitário que tentava levar comida e remédios a palestinos que vivem na Faixa de Gaza.

- Israel não tinha o direito de fazer o que fez, pois o combio estava em águas internacionais - disse o presidente.

A região de Gaza vive um bloqueio ecobnômico e passa por necessidades desde o Natal de 2008, quando a aviação de Israel lançou bombas de fósforo sobre a população civil e destruiu várias residências e prédios. o bloqueio começou porque o Hammas, classificado como movimento terrorista pelos EUA, não aceitou a derrota nas urnas para a Autoridade Nacional Palestina e tomou o poder pelas ramas na região.

Segundo Lula, há apenas uma maneira de o mundo parar de fazer guerra: disctribuindo alimentos.

- Eu, sinceramente, estou convencido de que o uso de armas não vai garantir a paz. Para mim, o que garante a paz é o investimento em comida para acabar com a fome - disse o presidente.