Cuba transfere presos políticos a penitenciárias perto das famílias

Agência AFP

HAVANA - O Governo de Cuba começou nesta terça-feira o traslado de presos políticos a cárceres mais próximos de onde moram as famílias, como resultado de mediação da Igreja Católica - no que está sendo visto como um primeiro passo para as libertações, segundo fontes da oposição e familiares.

"Até agora, três transferências de um total de 17 foram adiantadas. O processo começou na manhã de hoje", disse à AFP Elizardo Sánchez, presidente da Comissão Cubana de Direitos Humanos (CCDHRN), na ilegalidade.

Félix Navarro e Antonio Díaz, condenados a 25 e a 20 anos respectivamente, reclusos na província central de Ciego de Avila, foram levados para as prisões de Matanzas e Ciudad de La Habana (ocidente); Diosdado González, condenado a 20 anos, foi de Pinar del Rio (oeste) para Matanzas, segundo Sánchez.