Charlie Sheen está disposto a se declarar culpado por violência

Agência AFP

LOS ANGELES - O ator Charlie Sheen está disposto a se declarar culpado pelo crime de violência doméstica contra sua mulher Brooke Mueller, parra se beneficiar de uma pena menor, que pode ser a de cumprir até 30 dias prisão, informou nesta terça-feira a imprensa local, citando uma fonte próxima à estrela de "Two and a Half Men".

Uma fonte próxima ao artista disse à revista People que o ator irá se declarar culpado na audiência prevista para ocorrer em Aspen, Colorado (noroeste do país), no dia 7 de junho.

Dessa forma, o comediante de 44 anos solicitará uma condenação de 30 dias por delito menor, depois de ter sido processado por violência doméstica contra sua mulher Brooke Mueller em dezembro passado.

"Charlie tem a intenção de ir à corte em 7 de junho e imediatamente começar a cumprir seus 30 dias de prisão. Com bom comportamento, ele poderá cumprir mais ou menos 15 dias", afirmou à revista uma fonte não identificada.

Em março, Sheen havia se declarado inocente neste caso para o qual estava previsto um julgamento a partir de julho, mas uma eventual declaração de culpa permite uma resolução mais rápida, segundo os termos da negociação, tal como estabelece a lei americana.

Sheen foi preso no Natal na exclusiva estação de esqui de Aspen sob acusações de ameaçar sua mulher, Brooke Mueller, com uma faca durante uma discussão doméstica. Ele foi liberado logo depois.

O ator, que nos documentos judiciais aparece com seu nome legal, Carlos Estevez, não falou durante a audiência na corte do 9o distrito do juiz James Boyd, e apresentou sua declaração por meio de seus advogados.

Tanto Sheen como sua mulher entraram em clínicas de reabilitação após o incidente. O ator também teve de participar de um grupo de ajuda para controlar a raiva.

Sheen é filho do ator Martin Sheen e irmão do também ator Emilio Estevez.