Turquia: seis soldados morrem em ataque do PKK contra base naval

Agência AFP

ANKARA - Seis soldados turcos morreram na noite de domingo em um ataque de insurgentes curdos contra uma base naval no sul da Turquia, em um atentado perpetrado após o líder guerrilheiro curdo Abdulá Ocalan anunciar no sábado que renunciava ao diálogo com o governo.

O vice-primeiro-ministro, Bulent Arinç, afirmou nesta segunda-feira durante uma declaração à imprensa que o número de mortos havia passado de seis para sete.

Entretanto, sua assessoria de imprensa, interrogada pela AFP, revisou esse balanço e confirmou seis mortos.

"Nós condenamos a organização terrorista (como o governo turco chama o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, PKK), que está por trás deste ataque", declarou Arinç à imprensa.

Foram empregadas tropas adicionais em Iskenderun, uma pequena cidade sobre o Mediterrâneo onde encontra-se a base naval atacada, acrescentou o vice-primeiro-ministro.

Outros sete soldados foram feridos nesse ataque, realizado com um foguete, que foi lançado por volta das 04H00 local (22H00 de Brasília) contra um veículo militar que transportava tropas para o revezamento da guarda, segundo a agência de notícias Anatolia.

O PKK, considerado uma organização terrorista pela Turquia e por diversos países, leva adiante desde 1984 uma luta armada pela defesa dos direitos dos curdos da Turquia. Pelo menos 45 mil pessoas morreram neste conflito.