Paquistão: justiça autoriza Facebook após desenhos sobre Maomé

Agência AFP

LAHORE - Um tribunal do Paquistão, que há 12 dias ordenou o bloqueio do Facebook por causa de um concurso de desenhos sobre Maomé considerado uma blasfêmia, decidiu nesta segunda-feira autorizar novamente o acesso a essa rede social.

Um concurso de desenhos sobre o profeta do islã foi lançado por um usuário ocidental no Facebook desencadeando uma forte polêmica no Paquistão, um país muçulmano de 170 milhões de habitantes.

O islã proíbe estritamente representar ou desenhar de alguma forma Maomé.