Ministro israelense conversa com Hillary sobre frota atacada

Agência AFP

JERUSALEM - O ministro israelense da Defesa, Ehud Barak, relatou à secretária americana de Estado, Hillary Clinton, e ao conselheiro americano de Segurança Nacional, James Jones, o incidente envolvendo a frota humanitária para Gaza no qual pelo menos nove pessoas morreram.

Barak declarou que a abordagem da frota de seis barcos, que navegava em águas internacionais, ocorreu de acordo com as leis marítimas, e descreveu os eventos precedentes ao enfrentamento que ocorreu a bordo do ferry Mavi Marmara, de acordo com um comunicado.

"Os passageiros do Marmara atacaram nossos soldados com todos os objetos disponíveis e machucaram alguns deles", afirmou o comunicado. "Os soldados se defenderam".

Mais cedo, o presidente Barack Obama disse ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que era importante descobrir "todos os fatos" ligados ao incidente, informou a Casa Branca.

Os dois líderes conversaram por telefone nesta segunda-feira e Netanyahu adiou indefinidamente sua visita a Washington, esperada para terça-feira, para voltar a Israel e lidar com o incidente diplomático.