China está 'chocada' com ação israelense em Gaza

Agência AFP

PEQUIM - A China se declarou "chocada" com o ataque israelense à frota humanitária internacional que seguia para a Faixa de Gaza, e defendeu "uma resposta rápida" das Nações Unidas ao incidente, que deixou nove mortos.

"Nos sentimos chocados com o ataque israelense contra a frota turca que transportava ajuda humanitária a Gaza. A ação causou vítimas e a condenamos", declarou nesta terça-feira o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Ma Zhaoxu.

Yang Tao, conselheiro da missão chinesa na ONU, disse que a China "é favorável a uma resposta rápida do Conselho de Segurança e à adoção das medidas necessárias", revelou a agência oficial de notícias Nova China.

Ma Zhaoxu insistiu ainda na necessidade de Israel melhorar a situação humanitária na Faixa de Gaza, submetida a um bloqueio desde 2007, e a respeitar as determinações da ONU.