Chávez diz que seu governo defende o povo da burguesia

Agência ANSA

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, argumentou que seu governo está "defendendo o povo da perseguição da burguesia", em resposta às críticas que tem sofrido devido às estatizações de empresas de diversos setores no país.

"Estamos defendendo o povo da perseguição da burguesia", pois "a grande propriedade tem representado uma perseguição permanente contra o povo", declarou Chávez.

Opositores alegam que o governo venezuelano tem se utilizado de multas e expropriações para acuar aquelas empresas que não concordam com as suas políticas.

"Eles dizem que há uma perseguição sobre a atividade privada. Nós dizemos que a burguesia há muito tempo vem acumulando grandes proporções da propriedade privada e criando verdadeiros monopólios", indicou Chávez.

Em seu programa de rádio, o presidente venezuelano ainda ressaltou que não é contrário "às empresas privadas que trabalham pelo bem do país".

"Apoiamos a pequena propriedade privada, familiar e produtiva", alegou o mandatário, que fechou sete bancos privados durante o mês de dezembro.