Bangladesh bloqueia o Facebook por publicar charges de Maomé

Agência AFP

DACA - Bangladesh bloqueou o acesso ao site Facebook por publicar charges do profeta Maomé e outras imagens dos líderes desse paíse de maioria muçulmana, indicou um dirigente neste domingo.

O acesso ao Facebook foi bloqueado no sábado à noite, indicou a Comissão Reguladora de Telecomunicações de Bangladesh.

A decisão foi ordenada porque o site "feriu os sentimentos religiosos da população majoritariamente muçulmana do país", publicando caricaturas do profetá Maomé, declarou o presidente da Comissão reguladora, Hasan Mahmud Delwar.

"Alguns links continham também imagens detestáveis de nossos líderes, incluindo o pai da nação, Sheikh Mujibur Rahman, a atual primeira-ministra Sheikh Hasina e o líder da oposição", acrescentou.

O Batalhão de Ação Rápida, uma unidade de elite, predneu um rapaz relacionado com essas imagens e acusado de "insultar aos líderes do país".

Na sexta-feira, milhares de pessoas se manifestaram na capital Daca, pedindo ao governo que bloqueasse o Facebook por difundir o que consideram propaganda anti-islâmica.

Dias antes, o Paquistão bloqueou este site e o Youtube pelo mesmo motivo.