Turquia: potências nucleares deveriam eliminar seus próprios arsenais

Agência AFP

RIO - Os Estados Unidos e outras potências atômicas deveriam eliminar suas próprias armas nucleares para serem convincentes em suas argumentações, afirmou nesta sexta-feira o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, durante os debates do Fórum das Civilizações, no Rio de Janeiro.

O líder turco, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, fazia alusão ao acordo tripartite negociado por seu país e o Brasil com o Irã para enriquecer urânio em território turco, um texto recebido com receio pelas potências nucleares.

"Ouvimos pessoas falando sobre impedir que o Irã consiga armas nucleares, mas quem fala contra essas armas tem armas nucleares!", exclamou Erdogan em meio aos aplausos do público que ouviu seu discurso com tradução simultânea.

"Quem fala disso deveria eliminar as armas nucleares de seus próprios países. (...) É a única forma de serem convincentes", acrescentou. "Não conseguiremos ter paz mundial com proliferação de armas nucleares", concluiu.