Quatro desaparecidos na Guatemala após erupção de vulcão

Agência ANSA

CIDADE DA GUATEMALA - Quatro pessoas, entre elas três crianças com idades de sete a dez anos, estão desaparecidas na Guatemala devido à erupção do vulcão Pacaya, segundo informações dadas por autoridades na madrugada de hoje.

De acordo com fontes oficiais, mais de 20 pessoas ficaram feridas. Além disso, cinzas emitidas pelo vulcão já começam a chegar à capital guatemalteca.

O presidente do país centro-americano, Álvaro Colom, decretou estado de calamidade pública nos departamentos de Guatemala, no centro do território, e Escuintla, no sul, devido à erupção.

Conforme relataram as autoridades, a medida possibilitará aos organismos governamentais atuar "com a velocidade que o caso merece" nas duas regiões, onde 750 pessoas foram retiradas.

O vice-mandatário da Guatemala, Rafael Espada, explicou que "o estado de calamidade permitirá a transferência de fundos para a compra de suprimentos e equipamentos necessários para cobrir a emergência e atender de forma imediata as pessoas afetadas".

A Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred) informou ontem à noite que a partir das 16h locais desta quinta-feira (19h no horário de Brasília), o vulcão registrou fortes explosões, sismos e o lançamento de lava e cinzas.