Novartis é condenada a pagar US$ 250 mi por discriminação sexual

Agência AFP

WASHINGTON - A filial americana do grupo farmacêutico suíço Novartis foi condenada a pagar US$ 250 milhões de indenização em uma ação coletiva apresentada por 5.600 mulheres, por discriminação sexual, informou nesta quarta-feira um dos gabinetes da promotoria.

Trata-se do "maior caso de discriminação sexual julgado em uma corte dos Estados Unidos", informou o grupo de advogados.