Amorim diz que Irã deu garantias que vai cumprir acordo

Agência Brasil

DA REDAÇÃO - O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse nesta segunda-feira que a comunidade internacional tem que confiar no Irã, porque o país deu garantias de que o acordo vai ser cumprido. Amorim falou durante uma parada técnica de seu voo em Madri, no retorno a Brasília para acertar detalhes técnicos do acordo.

O chanceler informou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversou hoje com a secretária de Estado Norte-Americano, Hillary Clinton, e com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e deu detalhes sobre o acordo.

Lula também conversou por telefone com o presidente russo, Dmitry Medvedev, que o cumprimentou, dizendo que o acordo era fruto de uma vitória pessoal do presidente brasileiro. Lula teria retrucado, dizendo que a vitória é de todos os países envolvidos no processo.

Acordo

A proposta estipulada pelos presidentes do Brasil e do Irã, Luiz Inácio Lula da Silva e Mahmoud Ahmadinejad, e pelo primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, será enviada agora para a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Se a AIEA a aceitar, o Irã entregará os 1.200 kg de urânio fracamente enriquecido a 3,5% à Turquia, onde ficariam depositados sob vigilância iraniana e turca.

No prazo de um ano, o Irã receberia 120 kg de urânio enriquecido a 20% procedente da Rússia e da França para seu reator nuclear civil, segundo os detalhes divulgados à imprensa pelo porta-voz de Exteriores iraniano, Ramin Mehmaparast.