Obama assume a responsabilidade pelas mortes de civis no Afeganistão

Agência AFP

WASHINGTON - O presidente Barack Obama assumiu nesta quarta-feira a responsabilidade pela morte de civis durante operações militares no Afeganistão e enfatizou que rejeita esse tipo de morte.

"No fim das contas, eu sou o responsável, assim como o general (comandante das forças da Otan no Afeganistão, Stanley) McChrystal é responsável, quando alguém que não está no campo de batalha acaba morto", afirmou Obama junto ao presidente afegão Hamid Karzai, a quem recebeu na Casa Branca.

"E isso é algo que devo assumir, como toda pessoa envolvida numa operação militar", acrescentou, em resposta aos protestos feitos anteriormente por Karzai contra as forças ocidentais pela morte de civis afegãos nas operações militares.

"Queremos reduzir o número de vítimas civis, e não apenas porque isso é um problema para o presidente Karzai. Queremos reduzir seu número porque não quero que civis morram. E faremos tudo que estiver ao nosso alcance para evitar isso".

Ele também destacou que "a guerra é dura e difícil, e erros são cometidos. E nossos soldados assumem riscos para reduzir o número de vítimas civis", concluiu.