Cinzas do vulcão ainda perturbam o o tráfego aéreo no sul da Europa

Agência AFP

LISBOA - Portugal, França, Espanha e Itália tiveram que fechar seus aeroportos por várias horas ou supensder voos evido à nuvem de cinzas do vulcão islandês Eyjafjöll, que neste domingo voltou a perturbar o transporte aéreo no sul da Europa.

A nuvem de cinzas provavelmente se estenderá até a noite de domingo por todo norte e centro de Portugal, incluindo Lisboa, segundo o Instituto português de Meteorologia (IM).

Todos os voos estavam suspensos neste domingo até as 09h00 de Brasília no aeroporto português do Porto (norte) e vários aeroportos do norte italiano.

A companhia aérea de Açores SATA anunciou neste sábado à noite o cancelamento de todos os voos programados até domingo ao meio-dia no arquipélago português situado no Atlântico, em razão da nuvem de cinzas expelidas pelo vulcão islandês Eyjafjöll.

Em um comunicado citado pela agência de notícias portuguesa Lusa, a SATA indicou que uma nova avaliação da situação será feita no domingo às 12h00 locais (09h00 de Brasília).

Segundo a Agência portuguesa de Navegação Aérea (NAV), a presença da nuvem na região de Açores também deverá provocar perturbações no tráfego aéreo transatlântico e os aviões terão de "modificar seus planos de voo" e "tomar as rotas mais ao sul".

O fenômeno coloca em dúvida alguns eventos programados para os próximos dias na região, como o Festival de Cinema de Cannes e a viagem de cinco dias do Papa Bento XVI a Portugal.

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, no entanto, confirmou à AFP a viagem do Papa.

"Atualmente, não há nenhuma mudança no programa do Papa", afirmou.

Na Itália, o espaço aéreo do noroeste foi fechado neste domingo, perturbando o tráfego nos aeroportos de Turim e Milão.

Segundo as autoridades aeroportuárias locais, foram anulados 137 voos em Milão-Malpensa, 161 em Milão-Linate e 30 em Turim.

Em compensação, as escalas de Veneza, Trieste e Rimini, destinos muito turísticos, se salvagam. Em Roma-Fiumicino, vários voos com destino ao norte da península foram suprimidos.

Quatro aeroportos do norte da Espanha deveriam permacer fechados até as 16H00 local (11H00 de Brasília) deste domingo, segudno a Aeroportos Espanhois e Navegação Aérea (AENA), a autoridade espanhola de controle aéreo.

Os aeroportos de Santiago de Compostela, Vigo e La Coruña, que deviam abrir às 11H00 (06H00 de Brasília) desta manhã, continuarão fechados, como o de Salamanca, que voltou a suspender suas operações depopis de algumas horas de funcionamento.

A Eurocontrol, organização europeia de navegação aérea, confirmou que o tráfego aéreo enfrentava perturbações crescentes. A nuvem de cinzas "modifica as rotas habituais entre a América, a Europa e a Ásia, que são desviadas para o sul para evitar as zonas afetadas do Atlântico Norte", indicou o Ministério espanhol do Desenvolvimento espanhol.

As perturbações afetam particularmente os voos das companhias de baixo custo, segundo as informações divulgadas no site da administração dos aeroportos portugueses (www.ana.pt), que indica também vários atrasos.

Na França, cinquenta voos foram cancelados neste sábado, em razão dos fechamentos do espaço aéreo ibérico - trinta nos aeroportos parisienses de Roissy e Orly e vinte em Marselha (sul) e Bordeaux (oeste).

Para este domingo, a aviação civil prevê um tráfego aéreo "normal". Um voo de avaliação foi efetuado por um avião da Air France e "nenhuma irregularidade foi constatada". "Todos os aeroportos franceses serão abertos amanhã e prevemos um tráfego normal", indicou um porta-voz.

No entanto, alguns voos poderão ser cancelados se os aeroportos europeus forem fechados no domingo.

A companhia irlandesa Ryanair decidiu, por precaução, cancelar todos os seus voos de pouso e decolagem em Marselha.

O Eyjafjöll recomeçou a expelir grandes quantidades de cinzas na quinta-feira após alguns dias de calmaria.