Pentágono proíbe quatro jornalistas de entrar em Guantánamo

Agência AFP

WASHINGTON - Quatro jornalistas dos Estados Unidos e Canadá receberam uma "proibição" do Pentágono, na noite de quinta-feira, de cobrir qualquer julgamento em Guantánamo por terem revelado o nome de uma testemunha citada durante as audiências preliminares de um dos presos.

"Os três jornalistas canadenses e a repórter americana foram conduzidos por uma escolta do Pentágono para assistir à leitura da decisão de que estavam individualmente proibidos de assistir a qualquer procedimento judicial no futuro, ante um tribunal militar de exceção", contou nesta sexta-feira à AFP um outro profissional presente em Guantánamo .

Trata-se de Carol Rosenberg, do Miami Herald; de Michelle Shepard, do Toronto Star; de Steven Edwards, do Canwest; e de Paul Koring, do Globe and Mail.