Chávez diz que ainda faz falta para a revolução bolivariana

Agência AFP

AFP -

O presidente venezuelano Hugo Chávez encerrou no domingo o congresso do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), ratificado como presidente da formação, e ressaltando que "ainda faz falta" para a revolução bolivariana, na qual, segundo ele, "não cabe a reconcialiação com a burguesia".

- Triste de uma revolução que dependa de um homem ou de uma mulher. Se é que Deus me concede este favor e ficar velho, eu algum dia sonho com voltar à savana. Algum dia este ser humano já não fará falta - disse Chávez.

Após seis meses de deliberações sobre os estatutos do partido, criado em 2007, os 370 delegados do PSUV ratificaram Chávez como presidente da formação."Ainda faço falta", completou em seguida.

- Vocês querem que eu continue como presidente do partido, está bem, eu continuarei sendo, mas vamos organizar a presidência - disse Chávez. "O PSUV é continuidade da revolução", acrescentou, enquanto os seguidores gritavam "Com Chávez tudo, sem Chávez nada".

- Não cabe a reconcialiação com a burguesia na revolução bolivariana - declarou. No próximo domingo, o PSUV realizará uma votação interna para eleger os candidatos governistas nas eleições legislativas de 26 de setembro para a Assembleia Nacional, dominada pelos partidários de Chávez. "Vamos conservar pelo menos os dois terços, não podemos dar nenhum tipo de margem à contrarrevolução, ao inimigo nem água", concluiu Chávez.