Oposição conservadora obtém maioria de dois terços na Hungria

Agência AFP

BUDAPESTE - O partido conservador de oposição Fidesz obteve neste domingo na Hungria a maioria de dois terços no Parlamento no segundo turno das eleições legislativas, após a apuração de 82% das urnas, anunciou o Escritório Nacional Eleitoral (OVI).

Segundo os resultados parciais, o Fidesz ficaria com 263 cadeiras no Parlamento, cinco a mais que o necessário para obter a maioria de dois terços.

O Parlamento húngaro tem 386 representantes.

Após oito anos de governo socialista, a direita do ex-premier Viktor Orban terá condições de executar sozinha e sem a necessidade de apoio de outros partidos todas as reformas constitucionais prometidas, que incluem temas como a imprensa e a dupla cidadania.

Já o partido de extrema direita Jobbik conseguiria uma entrada histórica no Parlamento, com 48 cadeiras, segundo as estimativas do OVI.

O partido socialista MSZP recebeu uma grande punição dos eleitores por ter imposto uma política de cortes orçamentários drásticos e pela falta de combate à corrupção. Os socialistas permanecem, no entanto, como a segunda força política do país, atrás do Fidesz, com 58 representantes no Parlamento.

Um quarto partido deve entrar na Assembleia, o LMP, Verde, fundado em 2009, com 16 cadeiras