Míssil americano mata sete insurgentes no Paquistão

Agência AFP

ISLAMABAD - Sete insurgentes morreram neste sábado quando um avião dos Estados Unidos sem piloto disparou três mísseis contra uma construção em uma zona tribal do noroeste do Paquistão, declararam os responsáveis da segurança.

O ataque ocorreu às 21h locais (13h de Brasília) na área de Marsijel, a 20 km de Miransha, capital do Waziristão do Norte.

As regiões tribais do noroeste do Paquistão são consideradas por Washington base dos talibãs paquistaneses, um santuário da rede Al-Qaeda e uma base de retaguarda para os talibãs afegãos.

Não se sabe com exatidão a nacionalidade dos sete insurgentes mortos, informou um importante membro das forças de segurança paquistanesas à AFP, pedindo anonimato.

Outra fonte dos serviços de segurança confirmou o ataque e a quantidade de vítimas fatais.

A CIA e o Exército americano - que não confirmaram nem desmentiram os ataques - dispararam desde agosto de 2008 ao menos 90 mísseis contra essas regiões, matando ao menos 870 pessoas. Os ataques multiplicaram-se desde que no ano passado o presidente Barack Obama colocou o Paquistão no centro de sua estratégia contra a Al-Qaeda.

Os talibãs são os principais responsáveis por vários atentados, em sua maior parte suicidas, que nos últimos três anos provocaram a morte de 3.200 pessoas no Paquistão.